Crime Ambiental no Município Pernambucano de Exu é reprimido pela PM

Publicado: 29.05.2012 em CIPOMA, Exu, Meio Ambiente, Pernambuco, Polícia Militar
Imagens cedidas por e-mail
No último dia 26 de maio de 2012, por volta das 14h00, Policiais Militares do GATI da Companhia de Exu, comandados pelo CAP PM Dario Lucas, efetuavam rondas naquele município, em uma estrada que da acesso ao distrito de Cariri-mirim, Sitio Baixo de Melo, Zona Rural de Moreilândia-PE,  ao aproximarem-se da propriedade do Senhor José Onofre Batista, vulgo Zé, 51 anos, solteiro, agricultor, foram encontradas várias aves nativas em gaiolas e alçapão, estocados em local improvisados e que ofereciam riscos a saúde e vida dos animais; além das irregularidades, há fortes indicações de comércio ilegal de aves da fauna silvestre, já que dois indivíduos fugiram ao observarem a aproximação da viatura (Possíveis negociantes). Os animais apreendidos foram:
57 (cinqüenta e sete) galos de Campina;
02 (dois) sofreus;
01 (Hum) Pintalsigo, 
01 (Hum) Rolinha fogo-Pagou;
01 (hum) Azulão; 
03 (três) canários da terra, 
02 (dois) pássaro preto e 
(01) um caboclinho
Imagens cedidas por e-mail
Além das aves, foi encontrado com o dono do sítio uma espingarda de fabricação artesanal. O Sr. José Onofre, o Zé, foi encaminhado a DPC de Ouricuri, juntamente com as aves apreendidas e uma espingarda de fabricação artesanal, sendo em seguida acionado o IBAMA para autuação administrativa do imputado e triagem das aves para soltura imediata em seu habitat natural, sendo os pássaros soltos no sítio mangueira chapada do Araripe, município de Exu, local pouco habitado com água em abundância e área de Preservação.
Imagens cedidas por e-mail
 A Polícia Miliatr de Pernambuco não possue um Batalhão de Polícia Ambiental. Este tipo de policiamento especializado é atualmente realizado pela Companhia Indepedente de Policiamento ao Meio Ambiente – 1ªCIPOMA, com sede no bairro de Cruz de Rebouças, Município de Igarassu-PE. Por ser uma companhia, a 1ª CIPOMA atua com um efetivo reduzido em relação a um batalhão de Polícia (atualmente existem bem menos que 200 policiais, divididos em atividades executivas e administrativas).

Apesar do efetivo reduzido, a 1ª CIPOMA é responsável pelo policiamento Ambiental de todo Estado Pernambucano e do Arquipelago de Fernando de Noronha, alé de possuir poucas viaturas para atenderem a demanda de denuncias sobre maus tratos de animais domésticos, Fiscalização de extração irregular de minério, desmatamento, resgate e captura de animais, além de atender os remanejamentos de escalas para suprir a carência de Unidades Operacionais vizinhas, para combater a criminalidade; Além dessas atribuições, a  1ª CIPOMA também reparte seu minusculo efetivo com a necessidade de hipoteca, que é o ato de ‘emprestar’ policiais para cobrir eventos comemorativos e de grande volume de populares. 

Com todos estes entraves, o Policiamento Ambiental tende a contar com atitudes surpresas de equipes como a comandada pelo Cap. PM Dario Lucas, que numa investida certa conseguiu devolver a fauna 68 exemplares de nossas aves silvestres, porém, este número passa a ser pequeno diante da grande folga que os criminosos encontram para agir devido as falhas e desatenções que o meio ambiente vem sofrendo por parte do Governo Pernambucano. Faz-se necessário um maior investimento no Policiamento Ambiental em Pernambuco; tem-se que estudar a possibilidade de transformar a Companhia Indepedente de Policiamento do Meio Ambiente, em Batalhão de Polícia Ambiental; incorporar a este batalhão os Policiais Capacitados que foram levados para outros batallhões, a fim de atender aquilo que o Governo chama de prioritário, colocando em segundo plano a Defesa de nossas floras, faunas, rios, e por tabela, nosso ar, nossa saúde, nosso futuro.
Parabéns aos Policiais do GATI que devolveram as aves ao seu habitat natural, demonstrando que o meio ambiente possui tantas emergencias quanto os nossos grupos sociais urbanos ou rurais, e que Crime não ocorre apenas com seres humanos, mas também com o meio ambiente, que passa a ser o maior prejudicado nesta guerra covarde da humanidade.      
Imagens cedidas por e-mail
 Abaixo, segue o telefone da 1ª CIPOMA, para facilitação do leitor no que tange a denúncias relativas a crimes cometidos contra o Meio Ambiente: 
  • (81) 3181-1700 – Corpo da Guarda
  • (81) 3181-1707 – Central de Operações
  • (81) 3181-1706 – Secretaria

 

Fonte: Mensagem Recebida por E-mail

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s