Promoção na PMPE… um conto da corochinha

Publicado: 03.10.2012 em Sem categoria
Tags:, , ,

Imagem

Já que falamos em promoção…

Estou cansado de responder aos conhecidos e alguns amigos, o porque ainda estou exercendo a mesma função há mais de dez anos. Bem, gostaria de usar essa plataforma para de uma vez por todas mostrar tanto as injustiças, como também expor as falácias do Governo Estadual de Pernambuco, com relação ao pessoal que trabalha na PMPE.

Bem, como já falei, exerço a mesma função há mais de dez anos no Estado Pernambucano, para ser mais exato, estou servindo na corporação desde 1998, ano em que fui admitido, e de lá para cá não houve algum plano ou cumprimento dos mecanismos legais que pudessem favorecer-me com meus direitos a promoção. Quando ainda estava no curso de formação, houve um concurso interno para uma graduação acima daquela que eu estava sendo treinado, procuramos o setor responsável para o devido ingresso em tal concurso, e a resposta que recebemos foi um desanimador ‘não’, porém justificado pela condição de formando, a qual não nos permitia concorrer a outra vaga em concurso interno;

Resolvemos nos centrar, e após dois anos de formado, um inusitado aconteceu: houve uma modificação naquilo que passaremos a chamar de “ingresso à oportunidade“, pois onde se exigia apenas a condição de formado, passou-se a impor um tempo de efetivo serviço, de no mínimo cinco anos… bem, nada mais justo, aliás, quantos estavam ali exercendo a mesma função há mais de quinze, vinte e até durante seus trinta anos de serviço?  Por minha vez, permaneci estudando, frequentando cursinhos, para a primeira oportunidade que aparecesse… foi em vão! depois de algum tempo, modificaram o tempo mínimo de efetivo serviço, o que era cinco, passou para dez, depois modificado exclusivamente para quem possuía a antiguidade pré-rogada, excluindo mais uma vez minha oportunidade de tentativa de acessão e enterrando por completo minhas chances e aspirações dentro da corporação que havia ingressado.

Como não havia mais o que fazer para ser promovido no emprego que abraçara, passe a desviar meu foco em uma formação superior, e foi o que fiz, durante os últimos períodos do curso, em época de provas e seminários, foi anunciado um concurso interno! Que bom! – pensei – dessa vez vou ingressar na promoção tão esperada! Só que havia uma pedra no meio do caminho!

O motivo da abertura do concurso interno para a promoção de praças, não se deu de forma  favorável; há poucos anos, havia sido realizado um concurso externo para o ingresso na corporação, e como era de se esperar, subiu muito o número de candidatos, bem como o nível – tanto social, como intelectual – o que acabou por prover para as fileiras da Corporação Policial Militar de Pernambuco, um efetivo de soldados que superavam em muito as turmas anteriores no que diz respeito ao conteúdo e influência. Devido a esta dita Influência, onde muitos filhos de oficiais superiores estavam agora numa função subalterna, houve uma manipulação de um concurso que explorasse o potencial desses que, agora soldados, pudessem vir a exercer uma função acima daqueles que há muito mais tempo servem na mesma fileira em função idêntica;

E foi o que aconteceu, o edital foi lançado e nele abria vacância para 3º Sargentos, e com um detalhe: o que era considerado o tempo mínimo de efetivo serviço para habilitação ao concurso, agora caiu para quem possuía apenas Três anos na corporação, além da total reformulação das disciplinas exigidas para esta concurso, o que nada era além daquilo que tais NOVOS POLICIAIS haviam estudado e algumas outras disciplinas de legislação, que seguiam o rítimo da grade que estes haviam adquirido para aprovação no CFSd. O resultado: 90% dos aprovados no CFS (Curso de Formação de Sargentos), eram policiais com menos de cinco anos de efetivo serviço na corporação.

O pior de tudo isso não foi a aprovação desses NOVOS POLICIAIS, mas fora a expressão do Governo para com os aprovados, que afirmara que estes seriam a OXIGENAÇÃO para esta corporação composta por mais de 19.000 policiais, entre NOVOS e VELHOS policiais, subintendente-se que a afirmação declara que o efetivo dos VELHOS POLICIAIS (aqueles com mais de dez anos de serviços prestados) não eram o ideal para o desempenho do serviço Policial Militar; Não há valorização dos profissionais de segurança pública da PMPE, apenas uso destes para a manipulação da máquina pública em prol do benefício de alguns apadrinhados de chefes e poderosos, influentes e dominantes deste governo e da Instituição Policial Militar em Pernambuco.

Não há como promover justiça dentro de um sistema que sonega os direitos de Funcionários públicos com mais de Dez anos prestados na mesma função; Justiça seria se houvesse promoção imediata dos Policiais com dez anos de efetivo serviço à graduação de Cabo, os Cabos quinze anos de corporação promovidos a função de 3º Sargento, e daí, caso sobrassem vagas, seriam preenchidas com concurso público para o funcionário militar que assim desejasse fazer o exame para sua promoção. Porém não ocorreu assim. Ano que vem fazem quinze anos que exerço  a mesma função. Expectativas? não possuo mais dentro das fileiras da Polícia Militar de Pernambuco. Hoje já concluída uma pós-graduação e iniciada outra graduação, me pergunto o que seria oxigenação? como pode um governo, ou melhor Governos transformar um sonho de um concurso público no seu pior pesadelo? Infelizmente é essa a realidade.  Não quero começar aqui uma choradeira depressiva e auto-comiserativo de um profissional frustrado (embora é assim que me encontro hoje), ou melhor, Frustrado e FURTADO da oportunidade que lhe cabia.

Ano após ano, a família cresce, com ela as expectativas e necessidade, na contra-mão, a PMPE diminui a auto-estima, capacitação, e estímulos de seus profissionais mais antigos. Em 2012, Praças (soldados) tiveram no mínimo uma perda na incrementação salarial; Policiais que recebiam o PRONASCI, deixaram de perceber este benefício de R$ 443,00 (quatrocentos e quarenta e três reais), devido ao aumento de pouco mais de  R$ 100,00 (cem reais) concedido no soldo, e como se não bastasse isso, diminuíram as cotas de PJEs (programa de Jornada Extra), o conhecido POGv (Policiamento ostensivo Geral Voluntário), fazendo que os que não possuem de tempo para viver integralmente para a Corporação perdesse um extra de R$ 387,00 (trezentos e oitenta e sete reais), totalizando no mínimo em uma perda de  R$ 830,00 (oitocentos e trinta reais); mesmo levando-se em conta o que fora colocado no soldo, o policial militar de Pernambuco deixou de perceber no seu bolso algo em torno de R$ 700,00 (setecentos reais). Os que se submetem ao novo serviço extra, podem embolsar alguns reais há mais, porém com o risco também dobrado, além das horas estendidas e das escalas discordantes de uma realidade de uma pessoa socialmente normal.

Estes motivos são os que emperram nosso sucesso na corporação, como alguns podem considerar, porém costumo assumir uma posição indiferente, pois não consigo fazer da Polícia Militar de Pernambuco o motivo maior da minha satisfação e realização pessoal, embora isso atinja-nos de forma indireta, porém, direcionamos esta satisfação no nosso melhoramento intelectual, social, funcional e em algo que venha fazer um verdadeiro impacto na sociedade, não exercendo uma função pública, mas sabendo da importância dos meus serviços àqueles que de uma forma profissional ou comunitária são beneficiados e confirmam tal benefício. Nos cansamos de tentar convencer pessoas a acreditar no potencial que possuímos ou na utilidade que podemos ter no desempenho de nossas habilidades, porém nos realizamos quando a exercemos de modo independente das garras manipuladoras de políticos sem escrúpulos e sem honra que desprezam que por traz da figura dos VELHOS POLICIAIS existem PAIS, PROFISSIONAIS, LÍDERES, SERES HUMANOS que necessitam de seus direitos plenos para suprir o crescimento natural da sociedade em que está inserido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s