Arquivo da categoria ‘Sem categoria’


Novas escolas

Antigas ilusões.

Muitas promessas

Poucas realizações.

Exploradores de esperança

Encontram frustração:

Inicio de uma tropa

Fim do pacato cidadão

Pessoas sem carreira,

Homens sem honras,

Heróis sem méritos;

Sonhadores relutantes

Trabalhadores insessantes

Jamais serão como antes.


Anúncios

Quem te conhece?

Publicado: 21.09.2015 em Sem categoria

Quem te conhece?

Quem sabe o que você= é?

Até onde podes ir?

Até onde queres chegar?

 

Ah! Coração…

O quanto sofremos!

Nessa estrada que escolhemos

Que só nos leva à solidão!

 

Não te posso arrancar do peito

De ti vem todo esse meu Jeito

Que me faz alegre ou ter pesar…

 

Sofro quando te vejo,

bate mais forte no meu peito

Todo desejo que tenho por te amar!


 

 

 

nilljunior.com.br

Imagem

Se estamos em uma democracia, e, se de fato desfrutamos de uma censura livre, vou poder falar sem medo:

Sou Policial Militar a 17 anos, meu bem vindo na policia foi recebido dois anos depois com uma greve (em 2000 se não me esqueço), que nos rendeu uma vaga na Assembleia Legislativa, e sendo sincero, não me lembro se houve um aumento significativo, porem, a sociedade sentiu a importância da PM e a falta que ela faz na rua;

Houve nessa luta, uma entidade que nos representou: a ACS-PE; Bem, naquele momento era o que tínhamos de melhor, e foi o que de fato garantiu que muitos praças hoje estejam ainda na corporação, pois, vestindo literalmente a camisa, os lideres da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco foram levados a lugares terríveis, ameaçados, psicologicamente torturados, moralmente agredidos, porém, corporativamente forte.

Esse fortalecimento deu-se devido a um detalhe: UNIÃO; na época não me lembro de muitas associações, tínhamos a ACS, a AOSS (atual AME – não sei se esta escrito certo ou se minha dedução esta correta), não me lembro da ASPRA, e acredito que eram apenas essas duas;

Hoje, quase duas décadas depois, observo uma EPIDEMIA, e porque não dizer UMA INFESTAÇÃO de ASSOCIAÇÕES, que afirmam nos representar e lutar pelo nosso ideal, mas, acredito que o termômetro de uma categoria é o seu modus vivendis, o que de fato essa categoria tem desfrutado em qualidade de vida devido aos seus ganhos, conquistas, e FOCO;

UNIÃO e FOCO, gostaria de concentrar agora minhas palavras nesses dois substantivos. O que estes dois nomes significam de fato para TODAS essas ASSOCIAÇÕES? O que podem falar de UNIÃO, ou o que podem nos mostrar como FOCO? quero antes de tudo frisar aqui que NÃO SOU DA ASSOCIAÇÃO de CABOS e SOLDADOS, muito menos estou sendo contratado para falar bem de alguma OUTRA, mas venho como policial militar perguntar aos senhores presidentes sobre o que de fato se pretende com TANTAS ASSOCIAÇÕES? Por possuirmos tantas entidades representativas, eramos para estar melhor que outras categorias publicas, ou no minimo, estaríamos SATISFEITOS pelas conquistas obtidas, mas a realidade nos mostra outra situação: insatisfação, revolta, frustração, e o melhor de tudo é que estamos DESFOCADOS e DESUNIDOS.

Me pergunto o porque de tantas? O que estão fazendo de fato em FAVOR da TROPA? Seja quem for o presidente, seja qual for a diretoria, a pergunta é: ONDE ESTÁ O REPRESENTANTE DA TROPA? se estamos de fato com um corpo jurídico eficiente nessas associações, porque então não conseguimos o minimo de nossos pleitos? E se não estão funcionando como deveriam, porque não se contrata novos advogados?

Não estou negando as conquistas, mas estou querendo respostas. Recentemente a ACS-PE divulgou um beneficio apenas aos seus associados… É uma entidade representativa de uma categoria, ou um clube fechado? A APBOM com seu merchan atrativo aos “novos policiais”, colocando uma divisória secular entre novatos e veteranos. Não me ponho como Juiz, pois não fiz nenhuma pesquisa investigativa entre as entidades (ACS, ASPRA, AME, APBOM, APOLBM…), mas me coloco como consumidor do produto oferecido: SONHOS, EXPECTATIVAS, ESPERANÇA e FÉ.

COLOCO EM XEQUE o foco e a dita “união” dessas entidades com a tropa e pela tropa; se ao menos essa concorrência de diretorias gerassem resultados, seria até salutar a existência de mais algumas, mas a verdade é: que “entre 8 e 80 não está havendo diferença”.

Então concluo afirmando que vejo toda essa febre de ASSOCIAÇÕES como obsoleta para a tropa, possa ser que esteja funcionando, para meia duzia, mas esses não representam os integrantes da PMPE, que além de ter que lidar com a maldade do Governo do Estado, tem agora que saber discernir entre heróis, políticos e ladrões que vestem a mesma farda.

Quero estar errado em achar que o motivo não é mais a tropa, mas a lã que esta possa produzir, me disponho a falar primeiro por que isso é compulsivo, segundo por ser blogueiro (mesmo que inerte no momento) e como tal, sinto-me obrigado a mexer o “angu” para evitar o que se forme caroços;

A Hidra é um ser MITOLÓGICO, e sua origem é do mal! Quanto mais se corta a cabeça, mais cabeças surgem! Se não pararmos de dividir a tropa com tantas cabeças, chegaremos a um ponto que será insustentável para o corpo mantê-las, será um corpo inchado, sem foco e desunido.

Finalizando, acredito que está na hora de pegar uma borracha e apagar toda essa tarefa errada, sentar e começar a ler as questões com no mínimo a intenção de entende-las… REMENDO NOVO EM PANO VELHO NÃO SE SUSTENTA, e essa história de DIVIDIR PRA CONQUISTAR?, não cabe dentro da tropa, nem agora, nem nunca!!! A TROPA TEM QUE SE UNIR PRA CONQUISTAR seus ideais!

Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse-lhes: Todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá.
(Mateus: 12. 25)

Gregório Jr.

Agora doeu…

Publicado: 12.11.2014 em Sem categoria

Vamos cuidar do planeta… a agua ha muito tempo está acabando, só agora, depois que uma parcela da sociedade brasileira que nunca sentiu sua falta sofre com sua mingua, e que se discute sua importancia; O nordeste sempre gritou por água. Nunca se tomou providencia emergente sobre o caso; o São Francisco nunca foi transposto, nem antes nem depois do Vidas Secas… Agora se fala sobre o tratamemto e da utilização consciente do Paraíba do Sul, ao mesmo tempo que, no centro do Recife, o Rio Capibaribe, é apenas um esgoto a céu aberto, possuindo ao longo de seu leito no centro da capital Pernambucana galerias que vomitam seus dejetos; O Capibaribe Fede. Acho que a transposição do São Francisco, finalmente será feita, porém, o difícil é definir se será transposto pro Norte ou pro Sul do nosso país.

Não desperdice água, preserve-a para o seu filho!

Recicle, Reaproveite, Reutilize!!!

#FicaAdica

#Agua

#Seca


Imagem

Fabiana Moraes

fmoraes@jc.com.br

 “Por qualquer bugiganga ou caco de espelho estavam se entregando, de pernas abertas, aos ‘caraíbas’ gulosos de mulher”

(trechos extraídos de Casa Grande & Senzala. 41ª edição, Rio de Janeiro,Record, 2000)

O secretário de Defesa Social do Estado, Wilson Damázio, parecia alarmado: na entrevista concedida no dia 22 de novembro, uma manhã de sexta-feira, me recebeu acompanhado pelo corregedor-adjunto Paulo Fernando Barbosa, pelo ouvidor da SDS, Thomas Edison Xavier Leite de Oliveira, e, finalmente, pela Gerente do Centro Integrado de Comunicação, Ana Paula Alvares Cysneiros. Estava, em parte, a par do assunto que seria tratado: o abuso sexual de policiais sobre jovens que vinham sendo acompanhadas há semanas, entre elas, duas menores. Para a sua assessoria, informei que se tratavam de abordagens criminosas de policiais do Grupo de Ações Táticas Itinerantes (Gati), da Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta (Rocam) e da Patrulha do Bairro. Foi justamente a menção do mais “novo” projeto de segurança do governo estadual relançado ano passado (a primeira experiência aconteceu nos anos 80, gestão de Roberto Magalhães) que causou assombro desde o início. Faz sentido: a Patrulha do Bairro é a menina-dos-olhos da SDS e, por tabela, do governo Eduardo Campos. De acordo com dados da pasta, o projeto reduziu em 21% os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) no segundo semestre de 2012 (na capital). Em Pernambuco, no primeiro semestre de 2013, foram menos 7% de homicídios. A meta do programa Pacto pela Vida era de 12%, mas os números são bem-vindos.

Assim, enquanto a Rocam e o Gati (campeão de registros na Corregedoria) já são velhos conhecidos da SDS quando os tópicos são denúncias e reclamações, a Patrulha até então figurava como estrela brilhante e inquestionável. No entanto, como foi dito no início desta série de reportagens que termina hoje, foram vários os relatos, de diferentes pessoas, de práticas abusivas da Patrulha localizadas na Rua da Mangabeira/Alto José do Pinho(também na Tamarineira). José, o homem que apanhou sete vezes em sua própria rua, sempre chegava perto quando eu ia a mais um dos encontros com Carol, Patrícia e Stephanie. Na última vez que nos falamos (29/11), dois dias depois de ser agredido novamente, ele disse: “A raiva tá guardada em mim. Eu não desconto em ninguém. Mas na próxima tapa que esses Robocop me derem, eu dou outra. Eu morro com dignidade e respeito. Vou ficar nesse lixo aí. Mas como indigente não”, falou, apontando para o grande depósito de plástico, comida, móveis quebrados e dejetos diariamente colocados no fim da sua rua. O lixo que rodeia tudo. O lixo do canal, o lixo que Carol joga na rua, o lixo que todo um bairro joga sobre a casa sem banheiro da jovem grávida.

Não relatei a história durante a entrevista realizada no gabinete do secretário, que durou cerca de 1h30 e foi bastante amigável. No entanto, por duas vezes, ele sugeriu que eu poderia estar inventando as denúncias. Segundo Damázio, a veracidade das minhas palavras seria melhor considerada caso eu informasse os locais onde os policiais estavam cometendo os delitos, pois, a partir daí, a SDS poderia abrir um procedimento. Traduzindo: eu deveria informar previamente ao chefe de segurança do governo estadual o cerne da reportagem que seria publicada apenas semanas depois. Educadamente, preferi não dizer nada. Não era o meu papel. Acredito que, desde domingo (15), quando a série começou a ser publicada, o delegado (com mais de 30 anos de carreira e cumprindo seu segundo mandato no governo Eduardo Campos) tenha passado a acreditar na realidade das meninas que circulam pelo Matagal informaram. Pessoalmente, não duvidei em nenhum momento do tipo de coisa que acontecia ali. Seria um interessante caso de criação ficcional coletiva, já que o lamentável comportamento da polícia foi relatado por pessoas das mais variadas idades e trajetórias. A conversa foi gravada em dois arquivos, um de seis minutos, outro de 51. Uma parte importante não foi registrada – o telefone tocou e interrompeu a captação, só retomada 30 minutos depois. Assim, nenhuma palavra dita durante o tempo em que o gravador não funcionou foi escrita aqui. Está publicado apenas aquilo o que se pode provar.

JC – Estou há cerca de dois meses ouvindo relatos a respeito da questão da exploração sexual, a matéria tem relação com o livro Casa-grande & senzala. Estamos fazendo um paralelo, mostrando que o sofrimento de meninas e mulheres naquele momento não se extinguiu nos dias de hoje. Entre as falas, algumas feitas por menores, há relatos sobre a atuação da Rocam, do Gati, da Patrulha do Bairro. Eles chegam ao local, dizem as entrevistadas, como se fossem fazer uma abordagem, mas, na verdade, os policiais pedem para ver os seios das meninas, há relatos de sexo oral. Falei com a corregedoria para ver se existem registros de casos assim e informaram que não.

WILSON DAMÁZIO – Tivemos um caso desses em Barra de Jangada (Jaboatão). Nós prendemos em flagrante um policial (interrompe a fala e dirige-se ao corregedor adjunto, Paulo Fernando). Eles já foram demitidos? Tem que ver lá. Anote aí, por favor, veja se aqueles dois policiais foram demitidos.

JC – Isso foi na viatura?

DAMÁZIO – Foi assim: a moça estava no bar, com homens, e tal… era ligada à prostituição… e aí chegou no posto para prestar uma queixa. Os policiais disseram tá bom, vamos levar. Chegando lá, o bar já estava fechado, não deu em nada o trabalho. Ela alega que eles a levaram para a beira do mar e lá um deles a obrigou a fazer sexo oral (em entrevista, a vítima, então com 28 anos, informou que o policial manteve uma arma apontada para sua cabeça). Ficamos sabendo, botamos a corregedoria atrás, prendemos a guarnição, pegamos por nosso sistema de rastreamento. E aí, eles foram presos. Quer dizer: desvio de conduta a gente tem em todo lugar. Tem na casa da gente, tem um irmão que é homossexual, tem outro que é ladrão, entendeu? Lógico que a homossexualidade não quer dizer bandidagem, mas foge ao padrão de comportamento da família brasileira tradicional. Então, em todo lugar tem alguma coisa errada, e a polícia… né? A linha em que a polícia anda, ela é muito tênue, não é?

JC – A patrulha está muito próxima da população. Nos bairros que têm maior índice de criminalidade, há algum tipo de preparação especial ou ela é homogênea para todas?

DAMÁZIO – A gente preparou os policiais dentro de sua capacitação, do seu curso de treinamento, nós colocamos um viés muito forte no policiamento comunitário. Tanto é que aqui no Recife, os 800 policiais que nós lançamos receberam treinamento diferenciado, todos foram trabalhar na Patrulha do Bairro. Um tenente-coronel acompanha todo o trabalho das patrulhas, aqui na polícia, na SDS, há uma central de monitoramento que segue todas as viaturas através de rastreamento. Paralelamente a isso, temos quase 800 câmeras de monitoramento, algumas nossas, outras particulares.

JC – Há mais de um ano que o Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), especializada em crimes contra menores, não realiza rondas. Elas foram substituídas pela Patrulha do Bairro?

DAMÁZIO – Os PJES (Programa de Jornada Extra de Segurança) dessas rondas foram alocados para a Patrulha do Bairro, na RMR. Esse trabalho que era feito pela DPCA está sendo feito hoje pela Patrulha do Bairro. Mas nós fazemos também a Operação Sossego, operações especiais direcionadas a tudo isso… ao som alto, ao problema dos menores. Para o delegado da especializada, é fácil dizer “não estamos fazendo ronda porque não temos mais PJES”. Mas eu lhe pergunto: se você é uma delegada de menores, se você tem uma área para cuidar, tem seu efetivo, custa pegar um policial de cada plantão e no sábado ou no domingo fazer um trabalho desses? Ele pode dizer que não tem mais o dinheiro do PJES para pagar, mas ele pode dar folga, uai. Se o policial trabalhou no domingo, ele folga na segunda.

JC – Só para entender melhor: o senhor falou na Operação Sossego, que inclui desde ação para coibir som alto até abordagem de menores. Mas são coisas muito díspares, totalmente diferentes.

DAMÁZIO – Não é não. Se você entra em um bar, tem um bocado de menor tomando cerveja lá. É carro com porta aberta, é isso, é aquilo. Então, a gente vai lá e faz as duas coisas, entendeu? Porque essa operação da DPCA era uma espécie de Operação Sossego, porque via o problema dos menores, de drogas, de bebidas em lugares incompatíveis com a idade. Aí a gente vê também a parte do som alto, porque o sossego é tudo, é tudo.

JC – E quando o Gati ou a Patrulha apreendem um maior explorando sexualmente uma menor, qual o procedimento?

DAMÁZIO – Leva todos juntos para a DPCA. Agora, esse crime de exploração sexual requer uma investigação maior, porque tem quadrilhas especializada nisso.

JC – E há uma vulnerabilidade maior das meninas por conta do crack, da própria dependência do crack.

DAMÁZIO – O governo está cercando de todos os lados. Antigamente tudo era com a Segurança Pública. Não tinha prefeitura, não tinha União. Ninguém se metia. Por isso o Estado investe tanto em escolas integrais. É a grande sacada. Esses meninos passando o dia todo na escola é show. Por isso investimos tanto no Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência). Sabe quem faz isso? A Polícia Militar de Pernambuco. Este ano nós já vamos com 60 mil capacitações de crianças e jovens. A gente faz no Estado todo, o jovem fica com a gente, ele faz o cursinho com a gente, acho que é 40 horas, onde ele vai aprender a resistir às drogas. Sabe aquelas meninas que ficam ali no manguezal da Ponte do Limoeiro (conhecido local de prostituição e exploração sexual)? Nós estamos empregando meninas dali aqui na SDS. Trabalham com limpeza, conservação. Se ela tiver um conhecimento a mais, trabalha com digitação… primeiro tratamos o problema da droga, depois elas vêm trabalhar aqui.

JC – E como é a desintoxicação dessas meninas?

DAMÁZIO – Através de tratamento. É um doente químico.

JC – Que atualmente a igreja vem em grande parte realizando…

DAMÁZIO – Mas nós temos o Cras, tem o Atitude, que atua em três níveis, na casa, na rua e o tratamento intensivo, para o cara que está com alto grau de drogadição. Faz tratamento mesmo. Pra ser reinserido. A gente quer que a pessoa mesmo se resolva, queira ser alguém. Muitos abandonas as casas. Infelizmente, desses muitos morrem.

JC – Onde são os centros de recuperação do Estado?

DAMÁZIO – A gente aqui no Recife… é… tem que ver com Daniel… mas nós vamos botar em outras cidades. Mas, voltando para a Patrulha do Bairro, se a gente souber, vai pra cima pra armar um flagrante. E não é só policial que se envolve com isso. Já pegamos até carro da prefeitura (do Recife) ali perto da Escola Soares Dutra (Santo Amaro). Eram duas horas da tarde… um senhor, 60 anos, sentado na Kombi e uma menina fazendo sexo oral nele. Era um carro que trabalhava para a prefeitura. Foi demitido e foi preso. Eu fiquei indignado. A gente não alisa. A gente não é conivente. Aquela época do falso corporativismo acabou.

JC – Isso me recorda o escândalo da Ronda do Quarteirão, no Ceará (programa semelhante ao Patrulha do Bairro), quando as câmeras dos próprios veículos filmaram os policiais fazendo sexo com mulheres dentro dos carros.

DAMÁZIO – A gente já pensou em colocar a câmera escondida, mas aqui agora tudo é garantia e direitos individuais..

JC – Mas o carro é público, eles estão a trabalho, acho que não haveria essa questão.

DAMÁZIO – Ah, vai dizer isso para as associações… aqui tem muitos problemas , com mulheres, principalmente… Elas às vezes até se acham porque estão com policial. O policial exerce um fascínio no dito sexo frágil.. Eu não sei por que é que mulher gosta tanto de farda. Todo policial militar mais antigo tem duas famílias, tem uma amante, duas. É um negocio. Eu sou policial federal, feio pra c**.. a gente ia pra Floresta (Sertão), para esses lugares. Quando chegávamos lá, colocávamos o colete, as meninas ficavam tudo sassaricadas. Às vezes tinham namorado, às vezes eram mulheres casadas. Pra ela é o máximo tá dando pra um policial. Dentro da viatura, então, o fetiche vai lá em cima, é coisa de doido.

AGRADECIMENTOS

Agradecimentos (1) e uma última história (2): Obrigada a Carol, Stephanie, Patrícia, Bianca, Fábio, Silvana, José e família, João Villacorta, DPCA, Fazenda Esperança, Maria Lacerda, Fundação Joaquim Nabuco e equipe do Engenho Massangana. Agradecimento especial a Felipe, que estava nas barreiras da Mangabeira na primeira vez que fui ao local. De longe, o vi com um amigo. Senti medo, achei que poderia ser assaltada. Decidi ir em frente. Ao chegar perto, ele me abordou. “Tu é da polícia?” “Não.” “Tu conhece quem aqui?” Falei que procurava por Carol e que ia conhecer Bianca. “Ela tá internada, né? Ela tá bem?” Disse a Felipe que sim, que ela havia se recuperado do crack (vinha da casa de sua mãe, Silvana, que me mostrou uma foto da menina já saudável). Felipe me perguntou se o lugar onde Bianca estava também atendia homens e eu disse que não. Ele ficou calado por um momento e depois falou: “Tu me ajuda?”

Fonte: Jornal do Comércio


Imagem

Secretário de Eduardo Campos deixa o cargo após ‘justificar’ estupros por PMs

POR: REYNALDO TUROLLO JR.

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, deixou o cargo nesta quinta-feira (19), após repercussão negativa de entrevista ao “Jornal do Commercio”, do Recife.

Entrevistado pelo jornal sobre denúncias de abusos sexuais praticados por policiais, o secretário, que soma 30 anos de carreira nas polícias Civil e Federal, disse que “desvio de conduta tem em todo lugar” e que “mulher gosta de farda”.

“Desvio de conduta a gente tem em todo lugar. Tem na casa da gente, tem um irmão que é homossexual, tem outro que é ladrão, entendeu? Lógico que a homossexualidade não quer dizer bandidagem, mas foge ao padrão de comportamento da família brasileira tradicional. Então, em todo lugar tem alguma coisa errada, e a polícia… né? A linha em que a polícia anda, ela é muito tênue, não é?”, afirmou o secretário ao jornal.

Em outro momento da entrevista, o secretário diz que “mulher gosta de farda”.

“Elas às vezes até se acham porque estão com policial. O policial exerce um fascínio no dito sexo frágil. Eu não sei por que é que mulher gosta tanto de farda. Todo policial militar mais antigo tem duas famílias, tem uma amante, duas. É um negócio. Eu sou policial federal, feio para c…, a gente ia para Floresta [cidade do sertão] para esses lugares. Quando chegávamos lá, colocávamos o colete, as meninas ficavam tudo sassaricadas. Às vezes tinham namorado, às vezes eram mulheres casadas. Para ela é o máximo tá [sic] dando para um policial. Dentro da viatura, então, o fetiche vai lá em cima, é coisa de doido”, disse.

A repórter, sem citar casos concretos, perguntara ao secretário se há na ouvidoria da Policia Militar do Estado apuração de queixas contra supostos abusos sexuais por parte de policiais.

As declarações motivaram repúdio de entidades da sociedade civil e da oposição.

O OmbudsPE, observatório da mídia do Centro de Cultura Luiz Freire, em Olinda, publicou nota de entidades de direitos humanos e movimentos sociais criticando o secretário, pedindo sua saída e chamando as declarações de machistas e homofóbicas. “O machismo institucional impregnado nas palavras do secretário é o mesmo que está presente na atuação da polícia. Assim, é conivente e legitima estupros, espancamentos e abusos cometidos por policiais nas noites do Recife”, diz o texto.

Líder da oposição, o deputado estadual Daniel Coelho (PSDB) classificou a entrevista como “quase inacreditável” e cobrou um pedido de desculpas. “Uma pérola de puro besteirol e desrespeito’, disse.

Em nota em que anunciou a saída do governo, Damázio disse que as declarações não representam seu “pensamento nem visão do mundo”. Disse que falou “em tom de brincadeira de conversações informais”, durante intervalos da entrevista, e reconhece o uso de termos “inapropriados e inadequados”.

No começo da noite, o governo de Pernambuco informou que o governador Eduardo Campos (PSB) aceitou o pedido de demissão e designou o secretário-executivo da pasta, Alessandro Carvalho, para responder pela secretaria.

*

LEIA ABAIXO COMUNICADO DO EX-SECRETÁRIO:

Eu, Wilson Damázio, secretário de Defesa Social, com relação às declarações a mim atribuídas em reportagem do caderno Cidades do Jornal do Commercio de hoje, dirijo-me à sociedade pernambucana para declarar que as mesmas não constituem meu pensamento nem minha visão do mundo, razão pela qual repilo os termos e peço desculpas a todos aqueles que porventura tenham se sentido ofendidos.

Esclareço ainda que a entrevista que embasou a reportagem foi interrompida em vários momentos, como a própria autora relata, permitindo o desenvolvimento, nesses intervalos, de conversações informais, em tom de brincadeira e termos que, reconheço, foram inapropriados e inadequados.

Reafirmo, por fim, que se as palavras, como é fato, não representam minhas ideias nem minha história de vida, muito menos ainda, podem ser confundidas com as políticas desenvolvidas pelo governo do Estado que vem revolucionando a segurança pública no Brasil com transparências, práticas cidadãs além de total e absoluta intolerância com qualquer conduta contrária aos direitos humanos, à liberdade de expressão e à proteção dos direitos individuais da pessoa humana.

Para proteger o governo e o seu legado, informo que já coloquei o cargo à disposição do governador Eduardo Campos.

Recife, 19 de dezembro de 2013

Wilson Damázio

 

Fonte: Folha de São Paulo

O IDIOTA

Publicado: 19.12.2013 em Sem categoria

1477607_607343889331069_1726653644_n

PRÉ-BONSAI DE ROMÃ

Publicado: 14.12.2013 em Sem categoria

IMG_20130926_073430 IMG_20130927_062046 IMG_20131004_083943 IMG_20131004_084007 ???????????????????????????????


IMG_20130926_054520 DSC00988 DSC00989 DSC00990 DSC00991 DSC00992 IMG_20130926_073303 IMG_20131004_083132


Imagem

Comprei meu primeiro Smartphone, e infelizmente fiquei decepcionado, Comprei o Motorola RAZR™ D1, pensei estar fazendo uma ótima compra, porém, foi uma roubada!!!!! O Aparelho Reinicia só, sem nenhum motivo, trava em aplicativos e fica descontrolado em ligações… Mantive contato com a assistência e me enviaram este e-mail:

Recentemente, você solicitou assistência pessoal do nosso centro de atendimento on-line. Abaixo, segue um resumo de sua solicitação e nossa resposta.

Se essa questão não for resolvida de modo satisfatório, você poderá reabri-la nos próximos 7 dias.

Agradecemos por nos permitir que lhe sejamos úteis.

Para acessar sua pergunta em nosso site de suporte, clique aqui.

Assunto
desligamento espontâneo

Encadeamento de Discussão
Resposta Via Email (Aparecida)Β/11/2013 02:13 p.m.
Boa tarde, João!

Caso utilize antivírus, ressaltamos que a Motorola, não indica o uso do mesmo, pois aparelhos com sistema operacional android não necessitam deste aplicativo, já foram realizados testes e em alguns aparelhos ocorreram erros e travamento do sistema. Sugerimos que desinstale-o e verifique se o erro é sanado.

Antivírus no geral são incompatíveis com o sistema Android, sendo que este sistema possui defesas próprias, uma vez que foi desenvolvido com bases no sistema Linux, o que acarreta o corromper do Sistema Android e conflito de processamento. Eles podem causar no aparelho travamentos, lentidão, falhas de operação, reinícios, e ate mesmo danifica-lo como decorrer do uso.

Contudo, caso o procedimento não surta efeito o que pode ser feito para tentar solucionar esse problema é executar a função Master Reset com o aparelho desligado, porém todos os arquivos e contatos da memória interna do aparelho serão excluídos. Informamos que nada armazenado no Sim e no MicroSD será afetado.

Para esse procedimento precisamos que seu aparelho esteja desligado e com a bateria carregada. 

Obs:Alertamos que deverá retirar o(s) chip(s) antes de formatar o aparelho.

Desligue o aparelho, quando o mesmo estiver com a tela totalmente apagada, aperte e mantenha pressionada a tecla “power”, até o aparelho vibrar e aparecer um led azul no canto superior esquerdo do aparelho.

Assim que o led azul aparecer, solte o botão “power”, aperte e mantenha pressionada a tecla de volume para cima por uns 5 segundos para o aparelho travar no logo da Motorola.

Quando o mesmo estiver travado no logo da Motorola, solte qualquer botão que esteja segurando e aperte o botão de “power” para sumir o led azul e destravar o logo da Motorola.

Após o led sumir, aperte e segure a tecla de volume para cima até um menu de opções em inglês aparecer.

Navegue até a opção ” Clear e MMC” com o botão de volume para baixo e aperte o de “power” para selecioná-la.

O aparelho irá reiniciar automaticamente, este processo leva em média de 2 a 3 minutos e tornará a exibir as primeiras configurações.

Se a função Master Reset for executada e o problema persistir, será necessário encaminhar o aparelho para o Serviço Motorola mais perto de sua residência para que seja analisado por um técnico especializado.

Segue o link onde poderá verificar o endereço de um serviço autorizado Motorola em sua cidade:
 https://motorola-global-portal-pt.custhelp.com/ci/fattach/get/721982/1383158539/redirect/1/filename/Brazil%20Repair%20Center%20updated%20.pdf

Como será preciso uma análise detalhada de todo seu aparelho para que o técnico possa resolver o problema mencionado, você deverá encaminhar o aparelho, carregador, juntamente com uma cópia da nota fiscal.

Não é necessário que envie na caixa original do aparelho assim como o manual.

No verso da nota fiscal pedimos que escreva qual o problema do aparelho, detalhando a dificuldade de uso, por exemplo: “ meu aparelho não liga desde….. ou a tela trava quando eu …..”. Quanto mais detalhes do problema, mas efetiva a solução e o reparo, por isso contamos com a sua ajuda para que possamos devolver seu aparelho com 100% dos problemas resolvidos.

Segue uma dica: Recomendamos que reinicie seu o aparelho 1 vez por dia, para que tenha uma melhor performance do produto, pois, mesmo após sair de determinados aplicativos, eles continuam sendo executados em segundo plano o que causa uma sobrecarga na memória de processamento do telefone, fazendo com que este demore mais para responder aos comandos, consumindo assim uma maior carga de bateria.

Permanecemos à disposição para eventuais dúvidas!

Atenciosamente,
Aparecida 

Central de Relacionamento Motorola Brasil
 http://www.motorola.com.br

“Use acessórios originais Motorola. Sua garantia de segurança e qualidade.”
Cliente Por Formulário Web (JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR.)Ύ/11/2013 06:53 p.m.
comprei o celular especificado acima, e percebi ao longo do período que estou com este, problemas de estabilidade. Desliga só, reinicia no meio de um aplicativo… preciso retirar a bateria e recolocá-la quando isso acontece. Gostaria de uma solução. isso é defeito do aparelho (data da compra: 30/09/2013)

[—001:004027:51423—]

Procedi conforme orientado no e-mail acima, perdendo todos os aplicativos e configurações pessoais, porém, após dois dias, aconteceu novamente o loop do sistema, travamentos, e descontroles. Resolvi manter contato via Chat, e obtive a solução abaixo:

Terminar o Bate-papo DesconectarEnviar uma mensagem 'Off The Record'Imprimir a Transcrição
Status: Conectado
 Felipe: Oi, meu nome é Felipe. Em que posso ajudá-lo?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : meu motorola d1 está reiniciandp
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : já entrei em contato com vcs
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : procedi conforme orientaram
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e permance o problema
 Felipe: Aguarde um momento por gentileza.

 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : descrição do problema:
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : oi
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : …
 Felipe: Aguarde mais um momento por gentileza.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : comprei o celular especificado acima, e percebi ao longo do período que estou com este, problemas de estabilidade. Desliga só, reinicia no meio de um aplicativo… preciso retirar a bateria e recolocá-la quando isso acontece. Gostaria de uma solução. isso é defeito do aparelho (data da compra: 30/09/2013)
 Felipe: 
Entao nesse momento iremos fazer uma formatação de fabrica 
irá apagar tudo o que tem na memoria interna e nao apagará nada  
no cartao de memoria e nem no chip. 
Apagará mensagens e aplicativos baixados tudo bem ? 
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : já fiz o master reset
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : conforme orientado por email
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : apagou tudo
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e voltou a reiniciar
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : no meio de ligações e palicativos
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : estou decepcionado e arrependido de ter comprado este aparelho
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : deixa muito a desejar
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR :[ANEXADO E-MAIL RECEBIDO CONFORME DESCRITO ACIMA]
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : quem me respondeu foi Aparecida 
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : procedi conforme orientado no e-mail acima transcrito
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : procurei autorizadas 
 Felipe: Nesse caso como o problema persiste o indicado seria o encaminhamento a autozida para analise
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : em pernambuco não temos
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : quanto tempo isso pode levar?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : preciso do aparelho e não tenho outro
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : trabalho viajando
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e preciso do estilo smartphone
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : Não posso ficar sem o aparelho
 Felipe: Como em Pernambuco não possui Assistencia autorizada, o envio teria que ser feito através de postagem.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : sei, mas quanto tempo o celular fica com vcs?
 Felipe: O periodo é de aproximadamente 15 dias para o aparelho retornar a você
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : vcs fornecem outro enquanto reparam o defeito?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e nesses 15 dias
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : ?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : como fico sem o aparelho?
 Felipe: Eu entendo que necessita do aparelho, e peço desculpas pelo transtorno em nome da Motorola, mas seria necessário o envio para que possamos analisar essa irregularidade.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : eu já entendi 
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : mas minha duvida não é sobre o envio
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : é sobre o período em que o aparelho fica em analise
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : ele pode passar até 1 ano
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : mas quero saber
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : sobre minha necessidade de uso do celular
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : ?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : como faço
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : ]?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : não possuo outro aparelho
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : fico 15 dias sem celular
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : é isso?
 Felipe: Infelizmente fiz tudo o que poderia ser feito, agora somente uma analise técnica mais detalhada ira sanar a irregularidade, peço desculpas por não poder lhe ajudar conforme desejavamos. Infelizmente você teria que ficar sem o aparelho nesse periodo
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : vou copiar essa conversa e encamiar ao meu blog e pessoas que conheço da minha lista de e-mail, irei fazer todas as campanhas contrárias à motorola não indicarei e serei o primeiro a denigrir a imagem dessa empresa que para mim tem sido uma decepção
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : vcs não podem simplesmente imobilizar um usuário pelo erro de vcs
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : tive  azar de gastar meu dinheiro com vcs
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e não farei mais isso
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : pois não temos o respeito devido desta empresa
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : é lamentável
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : poderia indicá-los para muita gente
 Felipe: Peço desculpas por todo esse transtorno mas esse seria o procedimento necessário para que que possamos  ajudar a resolver essa irregularidade no aparelho.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : meu amigo
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : como é que posso ficar, na época de hoje, 15 dias sem um aparelho celular????
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : tenho meus compromissos
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : não há lógica 
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : onde posso representar contra essa situação?
 Felipe: Como não há uma assistência técnica autorizada próxima ao seu endereço, 
você poderá enviar seu telefone diretamente ao Centro Avançado de Reparos da 
Motorola através dos Correios. 

Basta entrar em contato com nossa central de atendimento através dos telefones abaixo: 

Capitais e regiões metropolitanas: 4002 1244
Demais Localidades: 0800 773 1244.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : A motorola é uma vergonha
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : pensei que iria ser melhor com a google
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : tenho outros eletronicos de outras empresas
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : mas esses foi definitivamente a pior resolução que já tive
 Felipe: A Motorola Brasil, sendo uma empresa de alcance nacional, acessa o seu consumidor através dos Serviços Autorizados, direcionados ao atendimento pós-venda, suas revendas e a Central de Atendimento. Para que possamos tomar as providências necessárias e solucionar definitivamente tais irregularidades é imprescindível que o aparelho celular seja encaminhado ao Serviço Autorizado Motorola, nosso ponto de acesso ao produto do consumidor
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : Acredito que ficou claro que compreendi a necessidade de envio do aparelho, e não me opus em momento algum para assim proceder, porém, minha relutância aqui é sobre o tempo que irei passar sem aparelho… isso gera perdas e danos… vcs compreendem o que eu poderia estar movendo contra a empresa do porte da motorola?
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : hoje celular é um bem tão necessário quanto um carro
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e sendo assim
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : deveria haver, por parte dos senhores, um serviço de apoio ao cliente lesado por um aparelho defeituoso
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : para que este não sofresse nenhum tipo de PREJUÍZO ou problemas de qualquer natureza
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : respostas prontas não fortalecem nossa relação cliente/empresa, apenas mostra o quanto impessoal é o nível de tratamento e respeito que a Motorola possui com seu consumidor
 Felipe: O periodo medio é de 15 dias, mas isso pode variar de acordo com o que seu aparelho pode esar apresentando, pode ser que ele volte em até bem menos tempo.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : quantos dias? 10? isso também é um tempo absurdo
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : como falei
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR :  não é o tempo que ele permanece com vcs
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : é o tempo que ficarei sem contato
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : isso vai me prejudicar
 Felipe: Entendo. Havendo uma assistencia onde você pode encaminhar o aparelho pessoalmente, você poderá solicitar um aparelho como emprestimo.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : como já vimos, não há assistencia em pernambuco
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : o mais próximo é paraíba, e não disponho de tempo para uma viajem no momento
 Felipe: Como na sua cidade não há assistencia autorizada não seria possivel este emprestimo.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : então voltamos a estaca zero
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : tive um problema com um computador dell
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : entrei em contato
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : eles me enviaram outro
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e recolheram o defeituoso
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : é simples
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : e garanto
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : voltarei a comprar um dell
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : já um motorola…
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : acredito que o desfecho é quem influirá
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : já tive um motorola  v60
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : foi um dos meus melhores aparelhos
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : pensei que minha experiencia com o D1 se repeteria
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : … fui enganadao
 Felipe: Para a troca por um outro aparelho, teria que ser feito uma analise em seu aparelho pimeiramente
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : aí eu teria que esperar sem um aparelho
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : vc não vai poder me ajudar
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : pelo que vejo
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : está preso a burocracia
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : suas respostas são montadas
 Felipe: Sinto muito mas esse seria o procedimento a ser realizado.
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : VOU TOMAR MINHAS PROVIDÊNCIAS
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : 
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : COMEÇAREI HOJE A MOSTRAR O QUE É AMOTOROLA
 Felipe: Para solucionar o problema da forma mais rapida o que vem apresentando no seu aparelho infelizmente terá que encaminhar a autorizada, pois o aparelho estando com você não teria como te auxiliar
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : ok, já estou postando nossa conversa em meu blog e divulgarei nas redes sociais e lista de e-mail, meus seguidores também ficarão sabendo como é ser cliente motorola
 JOÃO BATISTA GREGÓRIO JR : boa tarde
 Felipe: A Motorola agradece o seu contato, e desejamos um ótima tarde. 
 Felipe desconectou-se.

Bem, o Resultado dessa amistosa conversa fora uma assistência ausente no meu estado, e uma total falta de compromisso com o cliente, não havendo preocupação do fabricante com as necessidades, sejam de que natureza for, que o cliente apresente como dificuldade.
NÃO COMPREM O MOTOROLA D1, É UM APARELHO CHEIO DE PROBLEMAS E A MOTOROLA NÃO DISPÕES DE ASSISTÊNCIA PARA TODOS OS ESTADOS.
Conselho de usuário.

Melhor do que um aleluia

Publicado: 03.12.2013 em Sem categoria

Deus ama ouvir canção de ninar
As lágrimas das mães na calada da noite
Às vezes é melhor do que um aleluia

Deus ama o choro do bêbado
O clamor de um soldado para que não o deixe morrer
Às vezes é melhor do que um aleluia

Quando derramamos nossas tristezas
Deus apenas ouve uma bela melodia
A situação em que estamos
A sinceridade nos gritos de corações partidos
São melhores do que um aleluia

A mulher que luta pela vida
Um homem à beira da morte desistindo de lutar
Às vezes são melhores do que um aleluia

As lágrimas de vergonha por aquilo que foi feito
O silêncio quando as palavras não vêm
Às vezes são melhores do que um aleluia

Quando derramamos nossas tristezas
Deus apenas ouve uma bela melodia
A situação em que estamos
A sinceridade nos gritos de corações partidos
São melhores do que um aleluia

Melhor do que um sino de igreja tocando
Melhor do que um coro cantando, cantando

Quando derramamos nossas tristezas
Deus apenas ouve uma bela melodia
A situação em que estamos
A sinceridade nos gritos de corações partidos
São melhores do que um aleluia

Quando derramamos nossas tristezas
Deus apenas ouve uma bela melodia
A situação em que estamos
A sinceridade nos gritos de corações partidos
São melhores do que um aleluia

(Às vezes é melhor do que um aleluia)
É melhor do que um aleluia
(Às vezes é melhor do que um aleluia)

Tradução: Camila Moraes.
Musica: Better Than a Hallelujah
Autoria: Amy Grant




IMG_20131120_053114Sem título

PRETENSÕES

PRETENÇÕES

Outra Ideia:

Sem título novo

 

PRÉ-BONSAI DE PRIMAVERA

Publicado: 19.11.2013 em Sem categoria

IMG_20131025_053501

primaveraIMG_20130905_142710 IMG_20130926_054657 IMG_20130926_054703 IMG_20130926_054711 IMG_20131004_083121 IMG_20131025_053405


IMG_20131030_071011 - Copiar IMG_20131030_071011 IMG_20131030_071058 - Copiar IMG_20131030_071058 IMG_20131030_071109 IMG_20131030_071111 - Copiar IMG_20131030_071111 IMG_20131030_071142 - Copiar IMG_20131030_071142IMG_20131030_071227

IMG_20131114_113245

 

PRÉ-BONSAI DE TUIA AZUL

Publicado: 19.11.2013 em Sem categoria

IMG_20131114_112922

IMG_20130926_072938 IMG_20130926_054606 IMG_20130926_054557 IMG_20130926_054552 IMG_20130926_054550 IMG_20131011_053640 IMG_20131018_075359 IMG_20131018_075512 IMG_20131204_140127 ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ???????????????????????????????


IMG_20131018_052446IMG_20131114_112746 IMG_20131018_052455 IMG_20131018_052509 IMG_20131018_052513 IMG_20131018_074344 IMG_20131018_074516 IMG_20131018_074529 IMG_20131018_074556 IMG_20131018_074712 IMG_20131018_074734 IMG_20131018_074746 IMG_20131018_074856 IMG_20131018_075011 IMG_20131018_075021 IMG_20131020_074411 IMG_20131020_074453 IMG_20131020_080110 IMG_20131114_112746 - Copiar

IMG_20131114_112746